Profissionais da saúde alertam para os cuidados durante o período de calor excessivo. Segundo eles, as altas temperaturas podem causar ansiedade, falta de apetite, indisposição, fraqueza, sonolência, diarreia e até mesmo depressão.

 

Segundo o cardiologistas, deve-se adotar medidas preventivas como tomar sucos naturais, ingerir água várias vezes ao dia, água de coco e soluções isotônicas, que são fundamentais para evitar a desidratação e ajudam a reposição de eletrólitos (potássio e magnésio), que se perdem por meio da transpiração excessiva, podendo acarretar câimbras, arritmia cardíaca e até uma parada cardíaca em situações extremas.

Os idosos e as crianças são mais vulneráveis às temperaturas extremas, pois possuem uma superfície corporal menor que a de um adulto jovem e ficam expostos a uma perda significativa de água. No caso dos idosos, essa situação pode acarretar em tontura e queda de pressão postural - quando a pessoa se levanta rápido. “Outra preocupação é quando estes idosos tomam medicamentos para a pressão. Como o calor dilata os vasos, pode exacerbar o efeito dessas drogas e a pessoa pode passar mal. É importante procurar seu médico e verificar se não há necessidade em diminuir a dose”, explica Cesarino. De acordo com o médico, existem estudos que mostram que a maior incidência de derrames acontece nesses períodos.

Nas crianças, o excesso de calor pode causar irritabilidade, por isso é recomendável deixá-las sempre com roupas leves, se possível só com fraldas, e dar banhos frequentes.

De acordo com o médico, o ideal é que as pessoas usem roupas claras, não se alimentem com alimentos de difícil digestão e bebam muito líquido. A população também deve estar atenta aos ambientes com a umidade do ar mais adequada. Uma dica é deixar bacias com água no local, toalhas molhadas ou usar um umidificador de ar. “Essas opções são mais recomendadas do que o ventilador de teto ou o ar condicionado, que refrescam, mas o importante é a umidade”, alerta Cesarino.

Leave a comment

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.